Oscar 2015 – Filmes, Musicas, Tapete Vermelho e Polêmicas

Oscar 2015. Sinônimo de filmes, musicas , tapete vermelho e como não podia faltar, polemicas. Apresentado pelo querido ator Neil Patrick Harris, a premiação mal começou e o ator já alfinetou a academia na polêmica “OscarSoWhite”.

oscar

A falta de indicações do filme Selma reflete um ponto importante, se em 2014 tivemos um bom destaque com 12 anos de escravidão, que além dos prêmios ganhos e fazer Lupita Nyong’o virar uma estrela, o filme foi o primeiro longa escrito, dirigido e produzido por negros (John Ridley e Steve McQueen) a vencer o Oscar de Melhor Filme, esse ano Selma não teve a mesma valorização. Indicado apenas a melhor filme e melhor canção, a academia simplesmente ignorou as indicações de melhor ator e atriz, direção, roteiro, entre outros. detalhe para o fato de David Oyelowo ter ganho diversos prêmios importantes por sua atuação no referente filme.

filmes_9613_255

A questão racial é um ponto preocupante na industria de Hollywood, é raro ver filmes hollywoodianos com negros em papel principal que não sejam filmes de histórias reais (geralmente voltados para a questão racial) ou filmes de ação, isso quando não escalam atores caucasianos para interpretar negros ou outras etnias (como na mais recente polemica com o filme Pan). Leia mais no ótimo texto de  Rebeca Puig .

Além da questão racial, antes mesmo da premiação começar tivemos Reese Witherspoon dando tapa na cara da sociedade e chamando atenção para a questão do machismo com a campanha Askhermore.

melhor atriz

“Nós não somos só nossos vestidos”

Tivemos outras mulheres apoiando a campanha entre elas a ganhadora a melhor atriz, Patricia Arquette que aproveitou o premio para fazer seu discurso voltado para os direitos da mulher. A campanha começou com a atriz Amy Poelher durante o Golden Globes em janeiro.Este ano tivemos 44 mulheres indicadas ao Oscar, porém praticamente nada além das indicações a melhor atriz e melhor atriz coadjuvante (obrigatórias) e as categorias de Figurino, Maquiagem e Cabelo, e Design de Produção. Outro ponto importante é o fato de praticamente todas as mulheres indicadas a melhor atriz atuam em filmes de historias sobre mulheres. Já os indicados ao Oscar de Melhor Filme são todas histórias sobre homens.

oscar melhor filme

Polêmicas a parte, o Oscar veio recheado de apresentações musicais e a presença do apresentador Neil Patrick Harris foi um dos pontos positivos da premiação com suas piadas criticando o próprio Oscar, (mesmo assim ficou a impressão de faltou algo mais). O que dizer sobre a abertura do Oscar, com o ator cantando uma homenagem ao cinema? Na minha opinião essa abertura foi uma das melhores da história da premiação, e ainda contou com a presença da atriz Anna kendrick e Jack Black.

Em questão musical ainda tivemos a emocionante “Glory” de Common e John Legend para Selma: Uma Luta Pela Igualdade. A musica foi ganhadora de melhor canção.

Lady gaga cantando “The Sound of Music”, homenagem ao filme noviça rebelde , que ganhou o Oscar de melhor filme em 1965..

Ainda tivemos a divertida apresentação de Everything Is Awesome, que deu Oscars de lego, Oprah adorou o seu (nem de lego leonardo di Caprio ganhou um oscar😦 )

Agora vamos aos ganhadores da noite:

Melhor filme
“Sniper americano”
“Birdman”
“Boyhood: Da infância à juventude”
“O grande hotel Budapeste”
“O jogo da imitação”
“Selma”
“A teoria de tudo”
“Whiplash”

Melhor ator
Steve Carell (“Foxcatcher”)
Bradley Cooper (“Sniper americano”)
Benedict Cumberbatch (“O jogo da imitação”)
Michael Keaton (“Birdman”)
Eddie Redmayne (“A teoria de tudo”)

Melhor atriz
Marion Cotillard (“Dois dias, uma noite”)
Felicity Jones (“A teoria de tudo”)
Julianne Moore (“Para sempre Alice”)
Rosamund Pike (“Garota exemplar”)
Reese Witherspoon (“Livre”)

Melhor diretor
Alejandro Gonzáles Iñárritu (“Birdman”)
Richard Linklater (“Boyhood”)
Bennett Miller (“Foxcatcher: Uma história que chocou o mundo”)
Wes Anderson (“O grande hotel Budapeste”)
Morten Tyldum (“O jogo da imitação”)

Melhor ator coadjuvante
Robert Duvall (“O juiz”)
Ethan Hawke (“Boyhood”)
Edward Norton (“Birdman”)
Mark Ruffalo (“Foxcatcher”)
J.K. Simmons (“Whiplash”)

Melhor figurino
Milena Canonero (“O grande hotel Budapeste”)
Mark Bridges (“Vício inerente”)
Colleen Atwood (“Caminhos da floresta”)
Anna B. Sheppard e Jane Clive (“Malévola”)
Jacqueline Durran (“Sr. Turner”)

Melhor maquiagem e cabelo
Bill Corso e Dennis Liddiard (“Foxcatcher”)
Frances Hannon e Mark Coulier (“O grande hotel Budapeste”)
Elizabeth Yianni-Georgiou e David White (“Guardiões da Galáxia”)

Melhor filme em língua estrangeira
“Ida” (Polônia)
“Leviatã” (Rússia)
“Tangerines” (Estônia)
“Timbuktu” (Mauritânia)
“Relatos selvagens” (Argentina)

Melhor curta-metragem
“Aya”
“Boogaloo and Graham”
“Butter lamp (La lampe au beurre de Yak)”
“Parvaneh”
“The phone call”

Melhor documentário em curta-metragem
“Crisis Hotline: Veterans Press 1”
“Joanna”
“Our curse”
“The reaper (La Parka)”
“White earth”

Melhor mixagem de som
John Reitz, Gregg Rudloff e Walt Martin (“Sniper americano”)
Jon Taylor, Frank A. Montaño e Thomas Varga (“Birdman”)
Gary A. Rizzo, Gregg Landaker e Mark Weingarten (“Interestelar”)
Jon Taylor, Frank A. Montaño e David Lee (“Invencível”)
Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley (“Whiplash”)

Melhor edição de som
Alan Robert Murray e Bub Asman (“Sniper americano”)
Martín Hernández e Aaron Glascock (“Birdman”)
Brent Burge e Jason Canovas (“O hobbit: A batalha dos cinco exércitos”)
Richard King (“Interestelar”)
Becky Sullivan e Andrew DeCristofaro (“Invencível”)

Melhor atriz coadjuvante
Patricia Arquette (“Boyhood”)
Laura Dern (“Livre”)
Keira Knightley (“O jogo da imitação”)
Emma Stone (“Birdman”)
Meryl Streep (“Caminhos da floresta”)

Melhores efeitos visuais
Dan DeLeeuw, Russell Earl, Bryan Grill e Dan Sudick (“Capitão América 2: O soldado invernal”)
Joe Letteri, Dan Lemmon, Daniel Barrett e Erik Winquist (“Planeta dos macacos: O confronto”)
Stephane Ceretti, Nicolas Aithadi, Jonathan Fawkner e Paul Corbould (“Guardiões da Galáxia”)
Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher (“Interestelar”)
Richard Stammers, Lou Pecora, Tim Crosbie e Cameron Waldbauer (“X-Men: Dias de um futuro esquecido”)

Melhor animação em curta-metragem
“The bigger picture”
“The dam keeper”
“Feast”
“Me and my moulton”
“A single life”

Melhor animação
“Operação Big Hero”
“Como treinar o seu dragão 2”
“Os Boxtrolls”
“Song of the sea”
“O conto da princesa Kaguya”

Melhor design de produção
“O grande hotel Budapeste”
“O jogo da imitação”
“Interestelar”
“Caminhos da floresta”
“Sr. Turner”

Melhor fotografia
Emmanuel Lubezki (“Birdman”)
Robert Yeoman (“O grande hotel Budapeste”)
Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski (“Ida”)
Dick Pope (“Sr. Turner”)
Roger Deakins (“Invencível”)

Melhor montagem
Joel Cox e Gary D. Roach (“Sniper americano”)
Sandra Adair (“Boyhood”)
Barney Pilling (“O grande hotel Budapeste”)
William Goldenberg (“O jogo da imitação”)
Tom Cross (“Whiplash”)

Melhor documentário
“O Sal da Terra”
“CitizenFour”
“Finding Vivian Maier”
“Last days”
“Virunga”

Melhor canção
“Everything is awesome”, de Shawn Patterson (“Uma aventura Lego”)
“Glory”, de John Stephens e Lonnie Lynn (“Selma”)
“Grateful”, de Diane Warren (“Além das luzes”)
“I’m not gonna miss you”, de Glen Campbell e Julian Raymond (“Glen Campbell…I’ll be me”)
“Lost Stars”, de Gregg Alexander e Danielle Brisebois (“Mesmo se nada der certo”)

Melhor trilha sonora
Alexandre Desplat (“O grande hotel Budapeste”)
Alexandre Desplat (“O jogo da imitação”)
Hans Zimmer (“Interestelar”)
Gary Yershon (“Sr. Turner”)
Jóhann Jóhannsson (“A teoria de tudo”)

Melhor roteiro original
Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bo (“Birdman”)
Richard Linklater (“Boyhood”)
E. Max Frye e Dan Futterman (“Foxcatcher”)
Wes Anderson e Hugo Guinness (“O grande hotel Budapeste”)
Dan Gilroy (“O abutre”)

Melhor roteiro adaptado
Jason Hall (“Sniper americano”)
Graham Moore (“O jogo da imitação”)
Paul Thomas Anderson (“Vício inerente”)
Anthony McCarten (“A teoria de tudo”)
Damien Chazelle (“Whiplash”)

Mesmo com toda a campanha AskHerMore não poderia deixar de falar nos melhores looks da noite, afinal o Oscar também é moda.

oscarClaro que não podíamos deixar os homens de fora e esse ano tivemos o apresentador Neil Patrick Harris e seu marido usando respectivamente um terno cinza e um terno branco. A maior parte dos outros homens estavam com o tradicional preto, variando em acabamento e tamanho das lapelas e nas abotoaduras.

neil bradley chrisevans chrispine

Noite de muito glamour e show, o Oscar 2015 deixou suas marcas na história da academia.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s